A categoria mais popular do continente!

Parceria e ensinamentos são a receita de dupla feminina da Truck

Primeira equipe formada por duas mulheres na história da Fórmula Truck, a Woman`s Racing Team, tem uma proposta para alcançar resultados expressivos no ano de sua estreia: a parceria entre a piloto mais experiente Cristina Rosito, que tem vários anos de automobilismo, sendo um deles na Truck, e a estreante uruguaia Carolina Cánepa.

 

“Eu tenho mais anos de pista do que ela de vida. Competi em 2011 pela equipe Ford na Truck e é diferente de tudo que corri na vida. Posso garantir. Aqui estamos li dando que motores de mais de mil cavalos, equipamentos acima de três toneladas e a Carolina está de parabéns por ser o primeiro ano dela nesta categoria. É tudo muito novo, muito diferente”, ressalta Rosito.


“Ela é minha ‘maestra’. É assim que se fala aqui?”, pergunta sorrindo a uruguaia Carolina. “Tudo que ela sabe transmite a mim. Não tenho tanta experiência e ela me ajuda muito. Cristina que me recomendou entrar na Truck. A princípio, achei que não poderia, mas ela confiou em mim e estou agradecida, tentando melhorar volta a volta”, completa a estreante.


Toda ajuda é bem-vinda por Carolina, que admite que é complicado correr em alta velocidade nos caminhões. “É difícil. É muito legal, mas é muito técnico, diferente. Em carros é sempre tração dianteira, aqui é traseira. O caminhão tem muita potência e é muito veloz. É um salto muito grande para mim, então estou tratando de fazer as coisas bem. Manter em cima da pista, menos é mais, então é aprender”, ressalta Carolina.


O fato de ser uma dupla formada por mulheres ajuda, segundo elas. “’É algo único. Não existe outro lado. É muito legal. Muito bom. Para mim é um orgulho fazer parte dessa primeira equipe feminina. Tem algo especial por causa da união. É um esporte competitivo, egoísta e não sinto isso aqui. É muito diferente a tudo”, explica a uruguaia.


A  vontade de melhorar é tamanha que mesmo após a corrida, a dupla vai para a pista do autódromo Ayrton Senna. “Vamos permanecer em Londrina na segunda-feira treinando, porque você melhora correndo. O caminhão é muita responsabilidade e muito peso. Então você tem que estar segura do que está fazendo”, finaliza Rosito.

 

Deixe seu comentário

Nome *

E-mail *

Site

Comentário *

Aguarde! Carregando...